quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Natal da Caridade

Galera,

Estamos precisando de toalhas de banho e produtos de higiene pessoal (sabonete, escova de dente, creme dental, Gilete de barbear) para o nosso Natal da Caridade.
Estaremos fazendo uma noite de Natal especial para os nossos irmãos de rua. Estamos junto com os irmãos da Toca de Assis, mas precisando de muita doação ainda.
Por favor nos ajude!!!!
Faça um limpa no seu armário. Precisamos de roupas, alimentos e brinquedos. Até mesmo de carne e frango.
Será coisa simples, então se você puder ajudar, por favor entre em contato conosco no comuniadegratidao@gmail.com ou no
3042-4130
Você também pode nos ajudar financeiramente para realizar este Natal, entre em contato conosco.

Filhos únicos são mais felizes?

Acabei de ver um programa na TV, que estava falando que os filhos únicos são mais felizes porque tem mais oportunidade de receber dos pais atenção.
Tudo isso, de forma bem discreta, falando de uma pesquisa e indo ver se era verdade.
O que me impressionou foram os argumentos apontados pelas pessoas.

O programa mostrava algumas crianças e adolescentes dizendo que eram felizes porque tinham toda a atenção voltada para si e não dividiam o carinho dos pais. Elas não se sentiam sozinhas e nem eram mimadas, pois tinham regras e iam para a escolinha mais cedo, lá eles tinham amigos que supriam a falta de um irmão.
Mostrou uma mulher que se dizia infeliz na infância porque teve que dividir tudo com os oito irmãos, por isso ela teve apenas uma filha. Ela queria ter sido filha única, para ter toda atenção dos pais.
Não mostraram uma família feliz e com irmãos, que eram capazes de se despojar, por amor ao outro.

Meu Deus!!!!! As pessoas querem ser únicas para ter tudo voltado para si. Isso é sinônimo de felicidade???

No meu mundo, isso tem uma palavrinha: Egoísmo.
Depois perguntamos por que as pessoas só pensam no seu umbigo e não são capazes de olhar para um mundo que grita por socorro.

Mas ninguém mostra o quanto as pessoas choram porque se sentem sozinhas.
Não mostram mães que colocam todo o seu amor numa única pessoa e que quando as perdem, enlouquecem.
Não mostram filhos dependentes, que não conseguem resolver nada na suas vidas, sem ter alguém que diga o que eles devem fazer.
Não mostram, pessoas que sofrem porque os outros a sufocam com o seu amor possessivo.
Não mostram pessoas que sofrem por solidão, mas que não são capazes de conseguir viver e conviver com outras pessoas, porque não sabem amar.

Não são os filhos únicos que são mais felizes e sim os filhos que são gerados e criados de acordo com a vontade de Deus. Felicidade plena e verdadeira só na vontade de Deus.

Não estou aqui, dizendo que os filhos únicos são infelizes ou que é bom ter muitos filhos... Não. Bom, é ter os filhos que Deus quer que você tenha, porque Ele sabe melhor do que nós o que a nossa família precisa. Estou aqui dizendo que, a felicidade não se resume em ser o centro das atenções ou não dividir.
Você pode até não ser filho único e ser muito mais egoísta que um. Essa não é a questão.

Desculpe, mas o que JESUS ensinou é que devemos amar o próximo, que devemos dividir, doar-se, amar até os inimigos. Ele nos ensinou, na Cruz, que vale a pena dar a vida pelo outro.

Não importa ser ou não filho único para ser feliz. Para ser feliz e ganhar o céu, seja um Jesus no mundo. Tenho certeza, você e eu seremos felizes até na Eternidade, se fizermos a vontade de Deus e vivermos o Evangelho, como Jesus pediu.

Ame, apenas ame e você será feliz.
Felicidade não é ter. A verdadeira felicidade está em Deus.

“Renuncie aos desejos e encontrará, e encontrará o que seu coração deseja.
Tal é a alma que está enamorada de Deus. Não pretende vantagem ou prêmio algum a não ser perder tudo e a si mesma, voluntariamente, por Deus, e nisto encontra todo seu lucro.” (São João da Cruz)


Sâmia Kenia Alencar Vieira
Membro da Com. Católica Gratidão

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Advento, tempo da mais feliz espera!

Para o cristão católico, o ano novo é comemorado no 1° domingo do Advento, quando se inicia o ano litúrgico.
Já estamos na 3ª semana deste novo ano e, como presente, temos a espera pelo Senhor que há de vir. Advento é isso, é a feliz e ansiosa espera, é quando nos preparamos e dizemos: Vem Senhor Jesus!
Viver o nosso ano nos moldes do ano litúrgico é algo muito belo que a Igreja nos concede. O mistério de iniciar uma nova etapa esperando o Salvador, preparando o nosso coração para que nele Jesus nasça e, assim, permaneça durante todo o restante do ano.
É viver a grandeza de Deus Pai que, em seu sublime amor, faz que seu Filho se torne carne e habite entre nós. É ver a singeleza de um Rei que se fez pobre para nos alcançar, é vivenciar a gratuidade de Deus, que se fazendo criança e nosso irmão estende até nós a paternidade e maternidade de José e Maria. É ver o que Deus pode realizar com um coração aberto que diz sim. É tempo de preparar nosso coração para que nele Jesus faça seu natal.
E, além de tempo de preparação para o natal, o advento também é tempo de esperar a segunda vinda de Jesus, a realização da promessa. Tempo de reavivar a nossa esperança pela vida eterna e, se essa esperança ainda não existe, é tempo de cultivá-la.
É o tempo da mais feliz espera!!!!!!
Porque além de todo o amor já demonstrado nos mistérios da encarnação, vida pública, morte e ressurreição do Senhor, bem como do amor que vivenciamos no dia-a-dia, o Senhor ainda nos prepara algo que “os olhos não viram, nem os ouvidos ouviram, nem o coração humano imaginou”! (I Cor 2, 9)
Portanto, prepare seu coração para o nascimento do Senhor, para que Ele possa crescer contigo durante este novo ano e “fortalecei as mãos enfraquecidas e firmai os joelhos debilitados, porque a vinda do Senhor está próxima”! (Cf. Is 35, 5 e Tg 5, 8b).
Alegre seu coração, exulte de alegria e encha seu peito de esperança! No fim, “Eles virão a Sião, cantando louvores, com infinita alegria brilhando em seus rostos cheios de gozos e contentamento, não mais conhecerão a dor e o pranto”! (Is 35, 10) É assim um pouco da alegria que o Senhor prepara para nós!


Amanda Soares B. de Brito
Membro da Comunidade Cat. Gratidão

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Imaculada Conceição



"O mistério da Imaculada Conceição é fonte de luz interior, de esperança e de conforto. Em meio às provas da vida e especialmente das contradições que o homem experimenta dentro de si e em torno a si, Maria, Mãe de Cristo, diz-nos que a Graça é maior que o pecado, que a misericórdia de Deus é mais poderosa que o mal e sabe transformá-lo em bem"



Papa Bento XVI

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Queridos Amigos e Colaboradores,


Neste final de ano, gostaríamos de agradecer a todos vocês que tem nos ajudado a manter esta obra. Obrigada pela ajuda financeira, material, de serviço e divulgações, mais principalmente por suas orações e súplicas à Deus.

O Natal está chegando e nós da Comunidade Gratidão estamos preparando uma Caridade Especial de Natal. Estaremos distribuindo roupas, brinquedos e comida para pessoas carentes. Por isso, se você puder nos ajude mais uma vez.

A nossa idéia é entregar marmitas na noite de Natal e também ajudar pessoas que estão precisando de roupas e, até mesmo, alegrar o coração de algumas crianças com brinquedos. Também queremos levar Jesus aquelas pessoas que ainda não puderam ter uma experiência com ele.

Estamos arrecadando alimentos, roupas, calçados e brinquedos em bom estado.
Se você puder nos ajudar com qualquer coisa, mande-nos um e-mail no comunidadegratidao@gmail.com ou entregue sua doação na nossa casa de missão, na QNJ 22 casa 32 Taguatinga.

Obrigado mesmo pela ajuda.
Sempre pedimos para Deus que Ele retribua aquilo que nós não conseguimos.
Deus os abençoe.

Comunidade Católica Gratidão
(Presença de amor gratuito ao Senhor)
(61) 3042-4130

domingo, 5 de dezembro de 2010

Santos que fazem do ordinário algo extraordinário

São Domingos Sávio nasceu em Riva de Chieri, na Itália, no ano de 1842. Era filho de uma costureira e de um ferrador. Ao fazer sua Primeira Comunhão, aos 7 anos de idade, fez os seguintes propósitos: “1) Confessar-me-ei com muita freqüência e farei a Comunhão todas as vezes que o confessor me der licença; 2) Quero santificar os dias festivos; 3) Meus amigos serão Jesus e Maria; 4) A morte, mas não pecados.”
Era filho espiritual de Dom Bosco e tinha um ardente desejo de santidade. Um dia, em uma solenidade, Dom Bosco disse a seus filhos: “Cada um escreva num bilhete o presente que deseja de mim. Garanto que farei todo o possível para contentá-los”. No bilhete de Domingos Sávio havia o pedido: “Ajude-me a ser santo”.
Dom Bosco chamou Domingos e deu a ele a fórmula da santidade, que consistia em três passos: “Primeiro: alegria. O que inquieta e tira a paz não vem de Deus. Segundo: deveres de estudo e de piedade. Atenção na aula, aplicação ao estudo, empenho em rezar bem. Tudo isso não por ambição, para receber elogios, mas por amor de Deus e para tornar-se um verdadeiro homem. Terceiro: fazer bem aos outros. Ajude os colegas sempre, mesmo à custa de sacrifício. Aí está toda a santidade”.
Dom Bosco ensinou a Domingos que a santidade consistia em fazer bem as coisas simples, que não era necessário evangelizar nações ou fazer grandes sacrifícios, mas a ser santo no cotidiano, fazendo com que cada minuto da nossa vida seja uma grande oportunidade para se chegar ao céu. A ser alegre, com a paz de Jesus e a amar ao próximo.
Domingos Sávio seguiu a fórmula de Dom Bosco e faleceu em 9 de março de 1857, quando tinha 15 anos. Foi declarado santo pelo Papa Pio XII.
O Papa João Paulo II já falou que precisamos ser santos de calça jeans. Santos que usam do ordinário da vida para chegarem ao extraordinário no Céu. E você? Qual o seu ordinário? O de Domingos era a escola e seus amigos. Talvez o seu seja o emprego, sua faculdade, sua família, seu grupo ou pastoral na Igreja. E é nisto que Deus te quer santo. São nessas coisas que existe a grande oportunidade de chegar ao céu, de estar para sempre com Deus.
A Igreja necessita de santos. O mundo necessita de santos. Você e eu precisamos ser santos. E, mesmo que não tenhamos um “Dom Bosco” em nossas vidas, para que nos ensine a fórmula da santidade, temos a Igreja, as pessoas ao nosso redor, os mandamentos, as bem-aventuranças, as palavras de Jesus e Jesus que é a própria Palavra, para nos mostrar os caminhos a serem traçados.
E porque precisamos ser santos? Porque “a criação aguarda ansiosamente a manifestação dos filhos de Deus” (Rom 8, 19). Para que sejamos felizes, plenamente felizes.

Amanda S. Brandão Brito
Membro da Com. Católica Gratidão

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Bento XVI explica-nos sobre Pedro

A generosidade impetuosa de Pedro não o protege, sem dúvida, dos perigos relacionados com a debilidade humana. Isto é algo que nós também podemos reconhecer em nossa própria vida. Pedro seguiu Jesus com ímpeto, superou à prova da fé, abandonou-se a Ele. Mas chega o momento em que ele também cede ao medo e cai: trai o Mestre (cf. Mc 14,66-72). A escola da fé não é um caminho triunfal, mas um caminho semeado de sofrimento e de amor, de provas e de fidelidade que deve ser renovada a cada dia. Pedro que havia prometido fidelidade absoluta, conhece a amargura e a humilhação da negação: o arrogante experimenta em suas próprias carnes a humildade.(...)
Numa manhã de primavera lhe será confiada esta missão por Jesus Ressuscitado. O encontro se produzirá nas margens do lago de Tiberíades. (...) Assistimos a um jogo de palavras muito significativo. Em grego o verbo filéo expressa o amor da amizade, terno, mas não totalizador, enquanto o verbo agapáo significa o amor sem reservas, total e incondicional. Jesus primeiro pergunta a Pedro: “agapás-me” (Jo21:15). Antes da experiência da traição, o apóstolo sem dúvidas teria dito: “Te amo (agapô-se) incondicionalmente”. Mas agora que conheceu a amargura tristeza da infidelidade, o drama da sua própria fraqueza, diz com humildade “Senhor, te quero (filô-se), quer dizer, “Te amo com o meu pobre amor humano”. Cristo insiste: “Me amas , mais do que eles?” E Pedro repete a resposta de seu humilde amor humano: “Kyrie, filô-se”, “Senhor, te quero como sei querer”. Na terceira vez, Jesus diz simplesmente a Simão: “Fileis-me?”, “Me quer?” Simão entende que a Jesus lhe basta o seu pobre amor, o único de que é capaz e, todavia, está triste porque o Senhor precisou dizer-lhe isto. Por isto responde: “Senhor, Tu sabes tudo, sabes que te quero (filô-se). Dir-se-ia que Jesus adaptou-se a Pedro mais do que Pedro a Jesus! É precisamente esta adaptação divina que dá esperanças ao discípulo, que conheceu o sofrimento da infidelidade. Dele nasce a confiança que o torna capaz de segui-lo até o final: “Siga-me” (Jo21:19) 
A partir desse dia, Pedro seguiu o Mestre com uma consciência clara de sua própria fragilidade: mas esta consciência não o desanimou.  Sabia que podia contar com a presença do Ressuscitado ao seu lado. Desde o ingênuo entusiasmo da adesão inicial, passando pela experiência dolorosa da negação e o pronto da conversão. Pedro está agora disposto a entregar-se a este Jesus que se adaptou à sua pobre capacidade de amar. E a nós mostra também o caminho, apesar de nossa fraqueza. Sabemos que Jesus é bom e nos aceita.

Audiência Geral, 24 de maio de 2006, praça São Pedro.
Parte da Catequese de Bento XVI sobre Pedro, o Apóstolo.  

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Deus é Capaz de Colorir os Corações.

Esses dias eu estava pensando em como resolver uma situação difícil com uma pessoa. Eu pensava em conversar com ela, em pedir para outras pessoas explicarem a situação, em ir a um padre que pudesse orientar, etc. Pensei em várias situações que me ajudassem a convencer o coração dessa pessoa.
Quando eu menos esperava, o Senhor me mostrou que o coração dela estava preto e branco. Jesus me dizia: “Não adianta conversarem ou explicarem as coisas para este coração, só eu sou capaz de colori-lo. Pede para mim!”
Muitas vezes buscamos nas pessoas ou em vários métodos, soluções que possam resolver os nossos problemas, quando na verdade, só Jesus é capaz de colorir e arrumar as feridas nos corações.
Não estou aqui dizendo que as conversas e os conselhos não são bons ou incapazes de ajudar, apenas que quando se trata de atingir corações, só Deus é quem pode fazê-lo.
Por isso, se hoje você quer pedir para Jesus colorir corações que estão fechados, pretos e brancos, machucados, ofendidos, endurecidos, de pedra ou sedentos, vamos rezar juntos. Talvez o primeiro coração a ser colorido seja o seu. Vamos rezar?
“Senhor, Tu conheces cada coração e os formastes para Ti. Tu sabes, melhor do que eu, de que forma colorir e usar os pincéis certos para deixar o que está sem cor, lindamente colorido.
Pega Jesus, o pincel do seu Espírito, da sua Palavra, dos seus servos e da sua Igreja e vai pintando os corações conforme Tu queres. Faz um lindo desenho, em meu coração e no coração daqueles que estão desanimados ou abatidos.
Cura Jesus, os rabiscos que fiz no coração do meu irmão com o lápis das minhas limitações e do meu egoísmo. Apaga os machucados, a sede, a angustia e até as “boas” intenções que tive e que no final geraram mais dores a esses corações.
Tu sabes Senhor como harmonizar as cores, como sobrepor e como despejar, no tempo certo e com o cuidado certo, para fazer a tua obra.
Ahhhhh Jesus Amado, vem ser o pintor da obra perfeita que queres fazer na minha e na vida dessas pessoas. Usa o nosso coração como uma tela, para fazer o lindo desenho da santidade.

Nós confiamos em Ti, Lindo Pintor de Corações!
Amém.”
Confia irmão! Jesus está cuidando de tudo, ele não é indiferente a nós!!!!!


Sâmia Kenia Alencar Vieira
Membro da Comunidade Gratidão

Testemunho da Fabiana, frequentadora da Comunidade

Gostaria de partilhar com vocês uma parte deste testemunho enviado pela Fabiana, frequentadora da Comunidade Gratidão.

Querida e Amada Comunidade Católica Gratidão...


Quando eu falo que “Amo essa Comunidade” não estou falando das pessoas e sim do carisma que vocês têm....Eu, como visitante a 1 ano da Comunidade, venho por essa carta contar da minha caminhada religiosa.Sou de uma família de classe média, a mais velha de três irmãos e também a única que estou na caminhada religiosa. Sou batizada, catequizada, perseverada e crismada na Igreja Católica, aqui na Paróquia São Paulo Apostolo.  Foi nessa igreja que eu fiz todo o meu ínicio religioso.  
Foi nessa Igreja que eu participei de um grupo de jovens que se chamava “Jovens Em Oração Vivendo o Exemplo de Maria”; nesse grupo também fui coordenadora durante 1 ano e nesse período, aprendi a dar valor e a entender como é difícil estar à frente de um grupo.  Também aprendi  a amar um Deus que nos ama e que está sempre do nosso lado. 

Fiquei nesse grupo um total de quase 6 anos... e o guardo no coração.
Sai do grupo e aí começou o meu afastamento da Igreja. Eu só ia as Missas aos domingos e não fazia mais nada. Mas me aconteceu uma coisa para que eu me afastasse mais...
Comecei a namorar uma pessoa que se dizia católica, mas que não era praticante e foi aí que tudo começou para que eu caísse na cilada do mundo. Fiquei afastada da Igreja quase três anos. Foi a pior coisa que eu já fiz para mim mesma!  E depois do término do namoro, fiquei ainda mais afastada da Igreja.
Mas aí vem a coisa boa! Estava eu vendo a página da Canção Nova e vi um anúncio de um retiro de vocês (...) Nesse momento eu queria muito fazer  um retiro porque estava necessitada a voltar para perto de Deus. Porém não foi dessa vez que eu pude conhecer e fazer o retiro de vocês e voltar para o Amor de Deus... Tive que esperar mais 1 ano para conhecê-los.  

Até que no mês de Maio de 2009 pude fazer um retiro... O EIS A TUA MÃE.  
Foi um renascimento para mim! Pude voltar a sentir o Amor de Deus.
E desde desse dia, estou na caminha de muitos altos e baixos. Porém buscando cada dia estar mais perto de Deus e do Amor Dele. Amor que me alimenta todos os dias. 

Sei que ainda revivo, às vezes, as coisas sombrias da época que eu me afastei de Deus, mas agora é diferente porque posso até viver um pouco nessa época, mas tenho um Deus que me aceita e me Ama do jeito que eu estou. 

Tem dias que me sinto suja com os meus pecados, mas vou ao Padre me confessar e sempre volto para o Amor de Deus.
Durante esses anos que estou na caminhada dentro da CCG, Deus me mostrou e mostra como Ele estava e sempre está do meu lado. Ele está aqui para me Amar a todo instante. 

Percebo como eu perdi tempo com as coisas sombrias do mundo e não dei o valor ao Amor de Deus. Hoje eu sei dar valor a cada pedacinho desse amor e sou feliz a cada dia por isso...  Um Amor que me mostrou e mostra todos os dias a sua força.  Deus me Ama. E eu Amo a Deus.Fabiana Oliveira de Morais

Mande o seu também para nós. Vamos partilhar as maravilhas de Deus.