quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Audiência: Deus se fez pequeno. Este é o grande mistério

Ao se dirigir aos peregrinos, Francisco refletiu sobre a devoção ao Menino Jesus, o protagonista do presépio nesses dias natalinos. Muitos santos e santas cultivaram essa devoção, como por exemplo Santa Teresa de Lisieux, que como monja carmelita escolheu o nome de Teresa do Menino Jesus. Ela soube viver aquela “infância espiritual” que se assimila justamente meditando a humildade de Deus que se fez pequeno por nós.
“E este é um grande mistério, Deus é humilde! Nós que somos orgulhosos, repletos de vaidade e acreditamos ser grandes, e somos nada! Ele é grande, é humilde e se faz criança. Este é um verdadeiro mistério!”, disse o Pontífice, acrescentando que toda a vida terrena de Jesus é revelação e ensinamento, sendo a morte e ressurreição a expressão máxima do seu amor redentor.
Para crescer na fé, afirmou Francisco, seria necessário contemplar com mais frequência o Menino Jesus, não obstante se saiba pouco de sua infância: da apresentação ao Templo e a visita dos Reis Magos, há um salto de doze anos até a peregrinação de Jesus com Maria e José para a Páscoa. Todavia, prosseguiu, podemos aprender muito de sua vida se olharmos para o modo de ser das crianças.
Antes de tudo, elas querem a nossa atenção e precisam dela para se sentirem protegidas: “É necessário também para nós colocar Jesus no centro da nossa vida e, mesmo que possa parecer paradoxal, saber que temos a responsabilidade de protegê-lo. Ele quer estar entre nossos braços, deseja ser acudido e poder fixar o seu olhar no nosso.”
As crianças, por fim, amam brincar e, para isso, é preciso abandonar a nossa lógica para entrar na lógica infantil. Trata-se de um ensinamento.
Diante de Jesus somos chamados a abandonar a nossa pretensão de autonomia - este é o nó da questão -, para acolher ao invés a verdadeira forma de liberdade, que consiste em conhecer quem temos diante de nós e servi-lo: é o Filho de Deus. Ele veio para nos mostrar a face do Pai rico de amor e de misericórdia. Coloquemo-nos a seu serviço”, exortou o Papa.
Ao final, Francisco pediu que, ao voltarem para casa, os fiéis se aproximem do presépio e beijem o Menino Jesus, pedindo a seguinte graça: “Jesus, quero ser humilde como você, humilde como Deus”.

6º DIA NA OITAVA DO NATAL

Cor: Branco

Antífona de entrada

Enquanto um profundo silêncio envolvia o universo e a noite ia no meio do seu curso, desceu do céu, ó Deus, do seu trono real, a vossa palavra onipotente (Sb 18,14s).

Oração do dia

Concedei, ó Deus todo-poderoso, que o novo nascimento de vosso Filho como homem nos liberte da antiga escravidão do pecado. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

1ª Leitura - 1Jo 2,12-17

Aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre.
Leitura da Primeira Carta de São João 2,12-17
12Eu vos escrevo, filhinhos: os vossos pecados foram perdoados por meio do seu nome. 13Eu vos escrevo, pais: vós conheceis aquele que é desde o princípio. Eu vos escrevo, jovens: vós vencestes o Maligno. 14Já vos escrevi, filhinhos: vós conheceis o Pai. Já vos escrevi, jovens: vós sois fortes, a Palavra de Deus permanece em vós, e vencestes o maligno. 15Não ameis o mundo, nem o que há no mundo. Se alguém ama o mundo, não está nele o amor do Pai. 16Porque tudo o que há no mundo - as paixões da natureza, a concupiscência dos olhos e a ostentação da riqueza - não vem do Pai, mas do mundo. 17Ora, o mundo passa, e também a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para           sempre.
Palavra do Senhor.

Salmo - Sl 95 (96), 7-8a. 8b-9. 10 (R. 11a)

R. O céu se rejubile e exulte a terra!
7 Ó família das nações, dai ao Senhor,+
ó nações, dai ao Senhor poder e glória,*
8a dai-lhe a glória que é devida ao seu nome! R.

8b Oferecei um sacrifício nos seus átrios,+
9 adorai-o no esplendor da santidade,*
terra inteira, estremecei diante dele! R.

10 Publicai entre as nações: 'Reina o Senhor!' +
Ele firmou o universo inabalável, *
e os povos ele julga com justiça. R.

Evangelho - Lc 2,36-40

Pôs-se a falar do menino a todos que esperavam a libertação de Jerusalém.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 2,36-40
Naquele tempo: 36Havia também uma profetisa, chamada Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser. Era de idade muito avançada; quando jovem, tinha sido casada e vivera sete anos com o marido. 37Depois ficara viúva, e agora já estava com oitenta e quatro anos. Não saía do Templo, dia e noite servindo a Deus com jejuns e rações. 38Ana chegou nesse momento e pôs-se a louvar a Deus e a falar do menino a todos os que esperavam a libertação de Jerusalém. 39Depois de cumprirem tudo, conforme a Lei do Senhor, voltaram à Galiléia, para Nazaré, sua cidade. 40O menino crescia e tornava-se forte, cheio de sabedoria;         e a graça de Deus estava com ele.
Palavra da Salvação.

Sobre as oferendas

Acolhei, ó Deus, nós vos pedimos, as oferendas do vosso povo, para que alcancemos nos celestes sacramentos o que professamos por nossa fé. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da comunhão

Da sua plenitude todos nós recebemos graça sobre graça (Jo 1,16).

Depois da comunhão

Ó Deus, que, pela nossa participação neste sacramento, entrais em comunhão conosco, fazei que sua graça frutifique em nós e possamos conformar nossa vida aos dons que recebemos. Por Cristo, nosso Senhor. 


segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Últimos Dias Antes Do Natal - 21 De Dezembro Advento

Cor: Roxo

Antífona de entrada
Eis que chega o Senhor dos senhores: seu nome será Emanuel, o Deus-conosco (Is 7,14;8,10).

Oração do dia
Ouvi com bondade, ó Deus, as preces do vosso povo, para que, alegrando-nos hoje com a vinda do vosso Filho em nossa carne, alcancemos o prêmio da vida eterna, quando ele vier na sua glória. Por nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

1ª Leitura - Ct 2,8-14
Eis o meu amado que vem saltando pelos montes. 
Leitura do Cântico dos Cânticos 2,8-14 8

É a voz do meu amado!
Eis que ele vem
saltando pelos montes,
pulando sobre as colinas.
9 O meu amado parece uma gazela,
ou um cervo ainda novo.
Eis que ele está de pé atrás de nossa parede,
espiando pelas janelas,
observando através das grades.
10 O meu amado me fala dizendo:
'Levanta-te, minha amada,
minha rola, formosa minha, e vem!
11 O inverno já passou,
as chuvas pararam e já se foram.
12 No campo aparecem as flores,
chegou o tempo das canções,
a rola já faz ouvir
seu canto em nossa terra.
13 Da figueira brotam os primeiros frutos,
soltam perfume as vinhas em flor.
Levanta-te, minha amada,
formosa minha, e vem!
14 Minha rola, que moras nas fendas da rocha,
no esconderijo escarpado,
mostra-me teu rosto,
deixa-me ouvir tua voz!
Pois a tua voz é tão doce,
e gracioso o teu semblante'.
Palavra do Senhor.

domingo, 20 de dezembro de 2015

4º Domingo Advento

Cor: Roxo

Antífona de entrada
Céus, deixai cair o orvalho, nuvens, chovei o justo; abra-se a terra, e brote o Salvador! (Is 45,8)

Oração do dia
Derramai, ó Deus, a vossa graça em nossos corações para que, conhecendo pela mensagem do anjo a encarnação do vosso Filho, cheguemos, por sua paixão e cruz, à glória da ressurreição. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

1ª Leitura - Mq 5,1-4a
De ti há de sair aquele que dominará em Israel. 
Leitura da Profecia de Miquéias 5,1-4a
Assim diz o Senhor:
1 Tu, Belém de Éfrata,
pequenina entre os mil povoados de Judá,
de ti há de sair
aquele que dominará em Israel;
sua origem vem de tempos remotos,
desde os dias da eternidade.
2 Deus deixará seu povo ao abandono,
até ao tempo em que uma mãe der à luz;
e o resto de seus irmãos
se voltará para os filhos de Israel.
3 Ele não recuará, apascentará com a força do Senhor
e com a majestade do nome do Senhor seu Deus;
os homens viverão em paz,
pois ele agora estenderá o poder
até aos confins da terra,
4 e ele mesmo será a Paz.
Palavra do Senhor.

sábado, 19 de dezembro de 2015

Últimos Dias Antes Do Natal - 19 De Dezembro Advento

Cor: Roxo

Antífona de entrada
Aquele que há de vir chegará sem demora: já não haverá mais temor entre nós, porque ele é o nosso salvador (Hb 10,37).

Oração do dia
Ó Deus, que revelastes ao mundo o esplendor da vossa glória pelo parto virginal de Maria, dai-nos venerar com fé pura e celebrar sempre com amor sincero o mistério tão profundo da encarnação. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

1ª Leitura - Jz 13,2-7.24-25a
O nascimento de Sansão é anunciado por um anjo. 
Leitura do Livro dos Juízes 13,2-7.24-25a Naqueles dias:
2 Havia um homem de Saraá,
da tribo de Dã, chamado Manué,
cuja mulher era estéril.
3 O anjo do Senhor apareceu à mulher e disse-lhe:
'Tu és estéril e não tiveste filhos,
mas conceberás e darás à luz um filho.
4 Toma cuidado de não beberes vinho nem licor,
de não comeres coisa alguma impura,
5 pois conceberás e darás à luz um filho.
Sua cabeça não será tocada por navalha,
porque ele será consagrado ao Senhor desde o ventre materno,
e começará a libertar Israel das mãos dos filisteus'.
6 A mulher foi dizer ao seu marido:
'Veio visitar-me um homem de Deus,
cujo aspecto era terrível como o de um anjo do Senhor.
Não lhe perguntei de onde vinha
nem ele me revelou o seu nome.
7 Ele disse-me: 'Conceberás e darás à luz um filho.
De hoje em diante, toma cuidado
para não beberes vinho nem licor,
e não comeres nada de impuro,
pois o menino será consagrado a Deus,
desde o ventre materno até ao dia da sua morte`'.
24 Ela deu à luz um filho e deu-lhe o nome de Sansão.
O menino cresceu e o Senhor o abençoou.
25a O espírito do Senhor começou a agir nele
no Campo de Dã.
Palavra do Senhor.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Santa Missa


Francisco aprova milagre brasileiro e Madre Teresa será santa


Cidade do Vaticano (RV) – No dia de seu aniversário (17/12), o Pontífice aprovou o milagre atribuído à intercessão de Madre Teresa de Calcutá, beatificada por São João Paulo II, em 2003. A data da canonização ainda deverá ser confirmada, mas é possível que seja incluída nas celebrações do Jubileu da Misericórdia.

A Congregação para a Causa dos Santos concluiu em julho deste ano as investigações no Brasil sobre o milagre para a cura inexplicável de um homem em Santos (SP), em meados de 2008.

Milagre

O caso da cura milagrosa em chegou ao Vaticano no início de 2015 e logo foi considerado válido por apresentar elementos contundentes para a instauração de um processo. O Promotor de Justiça no processo local, Padre Caetano Rizzi, afirmou que tudo aconteceu muito rapidamente porque os fatos eram evidentes.

"Ouvimos diversas testemunhas, ouvimos o possível miraculado. Foi um processo longo, intenso, com muitas audiências e muito trabalho. Mas a graça de Deus nos faz chegar a conclusão de que não temos aqui uma palavra para explicar o que aconteceu. Está sendo um processo muito rápido porque os fatos são evidentes”, explicou.

Na época, o miraculado havia 35 anos e, à beira da morte por causa de uma grave doença cerebral, de forma inexplicável, recuperou-se. Hoje o homem vive no Rio de Janeiro. O Delegado episcopal vaticano para o tribunal local, Monsenhor Robert Sarno, explicou à Rádio Vaticano como foi a última parte do processo.

A vida da santa

Madre Teresa nasceu em 1910 em Skopje, território albanês, atualmente capital da Macedônia, e morreu em 1997 em Calcutá, na Índia. Anjezë Gonxhe Bojaxhiu recebeu o Prêmio Nobel da Paz em 1979 por sua atuação missionária.

A futura santa deixou sua terra natal aos 18 anos, podendo retornar somente décadas mais tarde, quando iniciava a derrocada do regime comunista de Enver Hoxha.

Recorde as palavras de São João Paulo II ao beatificar Madre Teresa, em 2003.

Últimos Dias Antes Do Natal - 18 De Dezembro Advento

Cor: Roxo

Antífona de entrada
O messias, que João apontou como o Cordeiro esperado, virá como nosso rei.

Oração do dia
Ó Deus todo-poderoso, concedei aos que gememos na antiga escravidão sob o jugo do pecado a graça de ser libertados pelo novo natal do vosso Filho, que tão ansiosamente esperamos. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

1ª Leitura - Jr 23,5-8
Suscitarei a Davi um rebento justo. 
Leitura do Livro do Profeta Jeremias 23,5-8 5

Eis que virão dias,
diz o Senhor,
em que farei nascer um descendente de Davi;
reinará como rei e será sábio,
fará valer a justiça e a retidão na terra.
6 Naqueles dias, Judá será salvo
e Israel viverá tranqüilo;
este é o nome com que o chamarão:
'Senhor, nossa Justiça.'
7 Eis que virão dias, diz o Senhor,
em que já não se usará jurar 'Pela vida do Senhor
que tirou os filhos de Israel do Egito'
8 - mas sim: 'Pela vida do Senhor
que tirou e reconduziu os descendentes da casa de Israel
desde o país do norte e todos os outros países`,
para onde os expulsará;
eles então irão habitar em sua terra'.
Palavra do Senhor.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Últimos Dias Antes Do Natal - 17 De Dezembro Advento

Cor: Roxo

Antífona de entrada
Alegrem-se os céus e exulte a terra, porque o Senhor nosso Deus virá e terá compaixão dos pequeninos (Is 49,13).

Oração do dia
Ó Deus, criador e redentor do gênero humano, quisestes que o vosso Verbo se encarnasse no seio da Virgem. Sede favorável à nossa súplica, para que o vosso Filho unigênito, tendo recebido nossa humanidade, nos faça participar da sua vida divina. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

1ª Leitura - Gn 49,2.8-10
O cetro não será tirado de Judá. 
Leitura do Livro do Gênesis 49,2.8-10

Naqueles dias, Jacó chamou seus filhos e disse:
2 Juntai-vos e ouvi, filhos de Jacó,
ouvi Israel, vosso pai!
8 Judá, teus irmãos te louvarão;
pesará tua mão sobre a nuca de teus inimigos,
se prostrarão diante de ti os filhos de teu pai.
9 Judá, filhote de leão:
subiste, meu filho, da pilhagem;
ele se agacha e se deita como um leão,
e como uma leoa; quem o despertará?
10 O cetro não será tirado de Judá,
nem o bastão de comando dentre seus pés, 
até que venha Aquele a quem pertencem,
e a quem obedecerão os povos'.
Palavra do Senhor.

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

4ª Feira da 3ª Semana Advento

Cor: Roxo

Antífona de entrada
O Senhor vai chegar, não tardará: há de iluminar o que as trevas ocultam e se manifestará a todos os povos (Hab 2,3; 1Cor 4,5).

Oração do dia
Concedei-nos, ó Deus onipotente, que as próximas festas do vosso Filho nos sejam remédio nesta vida e prêmio na vida eterna. Por nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

1ª Leitura - Is 45,6b-8.18.21b-25
Céus, deixai cair orvalho das alturas. 
Leitura do Livro do Profeta Isaías 45,6b-8.18.21b-25

6 Eu sou o Senhor, não há outro,
7 eu formei a luz e criei as trevas,
crio o bem-estar e as condições de mal-estar:
sou o Senhor que faço todas estas coisas.
8 Céus, deixai cair orvalho das alturas,
e que as nuvens façam chover justiça;
abra-se a terra e germine a salvação;
brote igualmente a justiça:
eu, o Senhor, a criei.'
18 Isto diz o Senhor
que criou os céus, o próprio Deus
que fez a terra, a conformou e consolidou;
não a criou para ficar vazia,
formou-a para ser habitada:
'Sou eu o Senhor, e não há outro.
21b Quem vos fez ouvir os fatos passados
e soube predizê-los desde então?
Acaso não sou eu o Senhor?
E não há deus além de mim.
Não há um Deus justo, e que salve, a não ser eu.
22 Povos de todos os confins da terra,
voltai-vos para mim e sereis salvos,
eu sou Deus e não há outro.
23 Juro por mim mesmo:
de minha boca sai o que é justo,
a palavra que não volta atrás;
todo joelho há de dobrar-se para mim,
por mim há de jurar toda língua,
24 dizendo: Somente no Senhor
residem justiça e força'.
Comparecerão perante ele, envergonhados,
todos os que lhe resistem;
25 no Senhor será justificada e glorificada
toda a descendência de Israel.
Palavra do Senhor.

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

3ª Feira da 3ª Semana Advento

Cor: Roxo

Antífona de entrada
Eis que o Senhor virá e com ele todos os seus santos, e haverá uma grande luz naquele dia (Zc 14,5.7).

Oração do dia
Ó Deus, que por meio do vosso unigênito nos transfigurastes em nova criatura, considerai a obra do vosso amor e purificai-nos das mancas da antiga culpa no advento do vosso filho. Que convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo.

1ª Leitura - Sf 3,1-2.9-13
A salvação messiânica é prometida a todos os pobres. 
Leitura da Profecia de Sofonias 3,1-2.9-13

Assim fala o Senhor
1 Ai de ti, rebelde e desonrada,
cidade desumana.
2 Ela não prestou ouvidos ao apelo,
não aceitou a correção;
não teve confiança no Senhor,
nem se aproximou de seu Deus.
9 Darei aos povos, nesse tempo,
lábios purificados,
para que todos invoquem o nome do Senhor
e lhe prestem culto em união de esforços.
10 Desde além-rios da Etiópia,
os que me adoram,
os dispersos do meu povo,
me trarão suas oferendas.
11 Naquele dia, não terás de envergonhar-te
por causa de todas as tuas obras
com que prevaricaste contra mim;
pois eu afastarei do teu meio
teus fanfarrões arrogantes,
e não continuarás a fazer de meu santo monte
motivo de tuas vanglórias.
12 E deixarei entre vós
um punhado de homens humildes e pobres'.
E no nome do Senhor porá sua esperança
o resto de Israel.
13 Eles não cometerão iniqüidades
nem falarão mentiras;
não se encontrará em sua boca
uma língua enganadora;
serão apascentados e repousarão,
e ninguém os molestará.
Palavra do Senhor.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

2ª Feira da 3ª Semana Advento

São João da Cruz Presbítero e Doutor, memória
Cor: Branco

Antífona de entrada
A cruz de nosso Senhor Jesus Cristo deve ser a nossa glória: nele está nossa vida e ressurreição; foi ele que nos salvou e libertou (Gl 6,14).

Oração do dia
Ó Deus, que inspirastes ao presbítero são João da Cruz extraordinário amor pelo Cristo e total desapego de si mesmo, fazei que, imitando sempre o seu exemplo, cheguemos à contemplação da vossa glória. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

1ª Leitura - Nm 24,2-7.15-17a
Uma estrela sai de Jacó. 
Leitura do Livro dos Números 24,2-7.15-17a

Naqueles dias:
2 Balaão levantou os olhos 
e viu Israel acampado por tribos.
O espírito de Deus veio sobre ele,
3 e Balaão pronunciou seu poema:
'Oráculo de Balaão, filho de Beor,
oráculo do homem que tem os olhos abertos;
4 oráculo daquele que ouve as palavras de Deus,
que vê o que o Poderoso lhe faz ver,
que cai, e seus olhos se abrem.
5 Como são belas as tuas tendas, ó Jacó,
e as tuas moradas, ó Israel!
6 Elas se estendem como vales,
como jardins ao longo de um rio,
como aloés que o Senhor plantou,
como cedros junto das águas.
7 A água transborda de seus cântaros,
e sua semente é ricamente regada.
Seu rei é mais poderoso do que Agag,
seu reino está em ascensão'.
15 E Balaão continuou pronunciando o seu poema:
'Oráculo de Balaão, filho de Beor,
oráculo do homem que tem os olhos abertos,
16 oráculo daquele que ouve as palavras de Deus,
e conhece os pensamentos do Altíssimo,
que vê o que o Poderoso lhe faz ver,
que cai, e seus olhos se abrem.
17a Eu o vejo, mas não agora;
e o contemplo, mas não de perto.
Uma estrela sai de Jacó,
e um cetro se levanta de Israel'.
Palavra do Senhor.

domingo, 13 de dezembro de 2015



"Realizou em mim maravilhas aquele que é poderoso e cujo nome é Santo"

No ardente desejo que você entoe um cântico de gratidão pelas maravilhas que o Senhor realiza em sua vida, à semelhança da Virgem Maria, convidamos você para o Retiro de Adoradores!

Um retiro de cura interior, adoração e intimidade com o Senhor. Uma ótima oportunidade de iniciar um novo ano e se aproximar do Salvador!

Venha fazer a experiência de um ano novo diferente!

Informações:
Data: 31 de dezembro a 03 de janeiro
Local: Chácara São Leonardo Murialdo
Investimento: R$ 150,00 (ao fazer a inscrição em nossa sede esse valor poderá ser parcelado no cartão de crédito). O valor inclui hospedagem e refeições.
Inscrições: https://goo.gl/beoZBB


sábado, 12 de dezembro de 2015

Nossa Senhora de Guadalupe . Festa

Cor: Branco

Antífona de entrada
Alegremo-nos todos no Senhor, celebrando a festa de Nossa Senhora de Guadalupe; conosco alegram-se os anjos e glorificam o Filho de Deus.

Oração do dia
Ó Deus, que nos destes a santa virgem Maria para amparar-nos como mãe solícita, concedei aos povos da América Latina, que hoje se alegram com sua proteção, crescer constantemente na fé e alcançar o desejado progresso no caminho da justiça e da paz. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

1ª Leitura - Gl 4,4-7
Deus enviou o seu Filho, nascido de uma mulher.
Leitura da Carta de São Paulo aos Gálatas 4,4-7
Irmãos:
4 Quando se completou o tempo previsto,
Deus enviou o seu Filho, nascido de uma mulher,
nascido sujeito à Lei,
5 a fim de resgatar os que eram sujeitos à Lei
e para que todos recebêssemos a filiação adotiva.
6 E porque sois filhos,
Deus enviou aos nossos corações o Espírito do seu
Filho, que clama: Abá - ó Pai!
7 Assim já não és mais escravo, mas filho;
e se és filho, és também herdeiro:
tudo isso, por graça de Deus.
Palavra do Senhor.

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

6ª Feira da 2ª Semana Advento

Cor: Roxo

Antífona de entrada
O Senhor descerá com esplendor, para visitar o seu povo na paz e fazê-lo viver a vida eterna.

Oração do dia
Ó Deus onipotente, daí ao vosso povo esperar vigilante a chegada do vosso Filho, para que, instruídos pelo próprio Salvador, corramos ao seu encontro com nossas lâmpadas acesas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

1ª Leitura - Is 48,17-19
Ah! se tivesses observado os meus mandamentos!
Leitura do Livro do Profeta Isaías 48,17-19 17 Isto diz o Senhor,
o teu libertador, o Santo de Israel:
Eu, o Senhor teu Deus, te ensino coisas úteis,
te conduzo pelo caminho em que andas.
18 Ah, se tivesses observado os meus mandamentos!
Tua paz teria sido como um rio
e tua justiça como as ondas do mar;
19 tua descendência seria como a areia do mar
e os filhos do teu ventre como os grãos de areia;
este nome não teria desaparecido
nem teria sido cancelado de minha presença.
Palavra do Senhor.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

5ª Feira da 2ª Semana Advento

Cor: Roxo

Antífona de entrada
Estais perto, Senhor, e todos os vossos caminhos são verdadeiros. Desde muito aprendi que vossa aliança foi estabelecida para sempre (Sl 118,151s).

Oração do dia
Despertai, ó Deus, os nossos corações, a fim de prepararmos os caminhos do vosso filho, para que possamos, pelo seu advento, vos servir de coração purificado. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

1ª Leitura - Is 41,13-20
Eu sou o teu Salvador, o Santo de Israel.
Leitura do Livro do Profeta Isaías 41,13-20 13
Eu sou o Senhor, teu Deus,
que te tomo pela mão
e te digo: 'Não temas;
eu te ajudarei.
14 Não tenhas medo, Jacó, pobre verme,
não temais, homens de Israel.
Eu vos ajudarei', diz o Senhor
e Salvador, o Santo de Israel.
15 Eis que te transformei num carro novo de triturar,
guarnecido de dentes de serra.
Hás de triturar e despedaçar os montes,
e reduzirás as colinas a poeira.
16 Ao expô-los ao vento, o vento os levará
e o temporal os dispersará;
exultarás no Senhor
e te alegrarás no Santo de Israel.
17 Pobres e necessitados procuram água, mas não há,
estão com a língua seca de sede.
Eu, o Senhor, os atenderei,
eu, Deus de Israel, não os abandonarei.
18 Farei nascer rios nas colinas escalvadas
e fontes no meio dos vales;
transformarei o deserto em lagos
e a terra seca em nascentes d'água.
19 Plantarei no deserto o cedro,
a acácia e a murta e a oliveira;
crescerão no ermo o pinheiro,
o olmo e o cipreste juntamente,
20 para que os homens vejam e saibam,
considerem e compreendam
que a mão do Senhor fez essas coisas
e o Santo de Israel tudo criou.
Palavra do Senhor.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Homilia do Papa Francisco na abertura do Ano da Misericórdia



Praça São Pedro – Vaticano
Terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Boletim da Santa Sé

Irmãos e irmãs!

Daqui a pouco, terei a alegria de abrir a Porta Santa da Misericórdia. Este gesto, como eu fiz em Bangui, muito simples mas altamente simbólico, realizamo-lo à luz da Palavra de Deus escutada que põe em evidência a primazia da graça. Na verdade, o tema que mais vezes aflora nestas Leituras remete para aquela frase que o anjo Gabriel dirigiu a uma jovem mulher, surpresa e turbada, indicando o mistério que a iria envolver: «Salve, ó cheia de graça» (Lc 1, 28).

Antes de mais nada, a Virgem Maria é convidada a alegrar-Se com aquilo que o Senhor realizou n’Ela. A graça de Deus envolveu-A, tornando-A digna de ser mãe de Cristo. Quando Gabriel entra na sua casa, até o mistério mais profundo, que ultrapassa toda e qualquer capacidade da razão, se torna para Ela motivo de alegria, de fé e de abandono à palavra que Lhe é revelada. A plenitude da graça é capaz de transformar o coração, permitindo-lhe realizar um ato tão grande que muda a história da humanidade.

A festa da Imaculada Conceição exprime a grandeza do amor divino. Deus não é apenas Aquele que perdoa o pecado, mas, em Maria, chega até a evitar a culpa original, que todo o homem traz consigo ao entrar neste mundo. É o amor de Deus que evita, antecipa e salva. O início da história do pecado no Jardim do Éden encontra solução no projeto de um amor que salva. As palavras do Gênesis levam-nos à experiência diária que descobrimos na nossa existência pessoal. Há sempre a tentação da desobediência, que se exprime no desejo de projetar a nossa vida independentemente da vontade de Deus. Esta é a inimizade que ameaça continuamente a vida dos homens, tentando contrapô-los ao desígnio de Deus. E todavia a própria história do pecado só é compreensível à luz do amor que perdoa. Se tudo permanecesse ligado ao pecado, seríamos os mais desesperados entre as criaturas. Mas não! A promessa da vitória do amor de Cristo encerra tudo na misericórdia do Pai. Sobre isto, não deixa qualquer dúvida a palavra de Deus que ouvimos. Diante de nós, temos a Virgem Imaculada como testemunha privilegiada desta promessa e do seu cumprimento.

Também este Ano Santo Extraordinário é dom de graça. Entrar por aquela Porta significa descobrir a profundidade da misericórdia do Pai que a todos acolhe e vai pessoalmente ao encontro de cada um. É Ele que busca, que vem ao nosso encontro. Neste Ano, deveremos crescer na convicção da misericórdia. Que grande injustiça fazemos a Deus e à sua graça, quando se afirma, em primeiro lugar, que os pecados são punidos pelo seu julgamento, sem antepor, diversamente, que são perdoados pela sua misericórdia (cf. Santo Agostinho, De praedestinatione sanctorum 12, 24)! E assim é verdadeiramente. Devemos antepor a misericórdia ao julgamento e, em todo o caso, o julgamento de Deus será sempre feito à luz da sua misericórdia. Por isso, oxalá o cruzamento da Porta Santa nos faça sentir participantes deste mistério de amor, de ternura. Ponhamos de lado qualquer forma de medo e temor, porque não se coaduna em quem é amado; vivamos, antes, a alegria do encontro com a graça que tudo transforma.


Hoje, e em todas as dioceses do mundo, ao cruzar a Porta Santa, queremos também recordar outra porta que, há cinquenta anos, os Padres do Concílio Vaticano II escancararam ao mundo. Esta efeméride não pode lembrar apenas a riqueza dos documentos emanados, que permitem verificar até aos nossos dias o grande progresso que se realizou na fé. Mas o Concílio foi também, e primariamente, um encontro; um verdadeiro encontro entre a Igreja e os homens do nosso tempo. Um encontro marcado pela força do Espírito que impelia a sua Igreja a sair dos baixios que por muitos anos a mantiveram fechada em si mesma, para retomar com entusiasmo o caminho missionário. Era a retomada de um percurso para ir ao encontro de cada homem no lugar onde vive: na sua cidade, na sua casa, no local de trabalho… em qualquer lugar onde houver uma pessoa, a Igreja é chamada a ir lá ter com ela, para lhe levar a alegria do Evangelho. Trata-se, pois, de um impulso missionário que, depois destas décadas, retomamos com a mesma força e o mesmo entusiasmo. O Jubileu exorta-nos a esta abertura e obriga-nos a não transcurar o espírito que surgiu do Vaticano II, o do Samaritano, como recordou o Beato Paulo VI na conclusão do Concílio. Atravessar hoje a Porta Santa compromete-nos a adotar a misericórdia do bom samaritano.

4ª Feira da 2ª Semana Advento

Cor: Roxo

Antífona de entrada
O Senhor vai chegar, não tardará: há de iluminar o que as trevas ocultam e se manifestará a todos os povos (Hab 2,3; 1Cor 4,5).

Oração do dia
Ó Deus todo-poderoso, que nos mandais preparar o caminho do Cristo Senhor, fazei que, confortados pela presença do divino médico, nenhuma fraqueza possa abater-nos. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

1ª Leitura - Is 40,25-31
O Senhor todo-poderoso dá coragem ao desvalido.
Leitura do Livro do Profeta Isaías 40,25-31
25 'Com quem haveis de me comparar,
e a quem seria eu igual?'
- fala o Santo.
26 Levantai os olhos para o alto
e vede: Quem criou tudo isto?
- Aquele que expressa em números
o exército das estrelas
e a cada uma chama pelo nome:
tal é a grandeza e força e poder de Deus
que nenhuma delas falta à chamada.
27 Então, por que dizes, Jacó,
e por que falas, Israel:
'Minha vida ocultou-se da vista do Senhor
e meu julgamento escapa ao do meu Deus?'
28 Acaso ignoras, ou não ouviste?
O Senhor é o Deus eterno
que criou os confins da terra;
ele não falha nem se cansa,
insondável é sua sabedoria;
29 ele dá coragem ao desvalido
e aumenta o vigor do mais fraco.
30 Cansam-se as crianças e param,
os jovens tropeçam e caem,
31 mas os que esperam no Senhor
renovam suas forças,
criam asas como as águias,
correm sem se cansar,
caminham sem parar.
Palavra do Senhor.

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Quando Pio IX proclamou o Dogma da Imaculada Conceição

                         



"Quando comecei a publicar o decreto dogmático, senti a minha voz impotente para se fazer ouvir pela imensa multidão (50 mil pessoas) que se apinhava na Basílica Vaticana. Mas, quando cheguei à fórmula da definição, Deus deu à voz do seu Vigário tal força e tal vigor sobrenatural, que fez ressoar toda Basílica. E eu fiquei tão impressionado por tal socorro divino que fui obrigado a suspender, por um instante, a palavra para dar livre desafogo às minhas lágrimas.

Além disso, enquanto Deus proclamava o dogma pela boca do seu Vigário, Ele mesmo deu ao meu espírito um conhecimento tão claro e tão grande da incomparável pureza da Santíssima Virgem que, abismado na profundidade desse conhecimento, que linguagem alguma poderia descrever, a minha alma ficou inundada de delícias inenarráveis, delícias que não são terrenas e que se não poderiam experimentar senão no Céu.

Nenhuma prosperidade, nenhuma alegria deste mundo poderia dar a menor ideia daquelas delícias. E não temo em afirmar que o Vigário de Cristo precisou de uma graça especial para não morrer de doçura, sob a impressão de tal conhecimento e de tal sentimento de beleza incomparável de Maria Imaculada.


Tu, minha caríssima filha [dirige-se o Papa à freira-superiora], foste felicíssima no dia da tua primeira comunhão e mais ainda no dia da tua profissão religiosa. Eu mesmo conheci o que significa ser feliz no dia da ordenação sacerdotal. Ora bem, reúne todas essas felicidades, com outras ainda, multiplica-as sem medida para fazer todas juntas uma só felicidade, e tu terás, assim, uma pequena ideia do que provou o papa no dia 8 de Dezembro de 1854."

Domenico Bertetto, Il papa dell’Immacolata, Pio IX. Civiltà (1972), pp. 63 a 65

Fonte: Senza Pagare