quinta-feira, 26 de maio de 2016

A solenidade de Corpus Christi

Procissões que põem em evidência o itinerário do Redentor do mundo no tempo


A solenidade de Corpus Christi nos convida a meditar o caminho de Cristo através da história, uma história escrita desde as origens por Deus e pelo homem. A Eucaristia, sacramento da morte e ressurreição do Senhor, constitui o centro deste itinerário espiritual.

“O mistério da santíssima eucaristia, instituída pelo sumo sacerdote Jesus Cristo, é como o centro da religião cristã.” (Encíclica Mediator Dei, Pio XII, número 59).

“O divino Redentor repete incessantemente o seu insistente convite: ‘Permanecei em mim’ por meio do sacramento da eucaristia, Cristo fica em nós e nós ficamos em Cristo; e como Cristo, permanecendo em nós, vive e opera, assim é necessário que nós, permanecendo em Cristo, por ele vivamos e operemos.” (Encíclica Mediator Dei, Pio XII, número 114).

Há sete séculos a Igreja sentiu a necessidade de estipular uma festa na qual fosse possível expressar de maneira intensa a alegria pela instituição da Eucaristia. Surgiu assim, a solenidade de “Corpus Christi”, caracterizada por grandes procissões, que põem em evidência o itinerário do Redentor do mundo no tempo.

“O sacramento da eucaristia ao mesmo tempo que é viva e admirável imagem da unidade da Igreja” (Encíclica Mystici Corporis, Pio XII, número 82)

A procissão evoca com eloquência o caminho de Cristo solidário com a história dos homens. É o próprio Jesus que caminha conosco, sustentando a nossa esperança.

“Tão sublime Sacramento, adoremos neste altar
Pois o Antigo Testamento deu ao Novo seu lugar
Venha a Fé, por suplemento, os sentidos completar
Ao eterno Pai cantemos e a Jesus, o Salvador
Ao Espírito exaltemos, na Trindade Eterno Amor
Ao Deus Uno e Trino demos a alegria do louvor
Amém!”


Fonte: Aleteia

Nenhum comentário:

Postar um comentário